Ante meus pecados,
Meus desatinos e erros
Não temo os homens,
Mas os rios, as árvores,
Os animais, as nuvens…
Pois só a natureza
Possui o direito de me julgar,
Nela está o tudo o que está em mim,
Nela posso encontrar comigo mesmo,
Nela posso suportar a dor
Colocar-me de pé
E prosseguir
Por um caminho novo…
Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: