Minha alma
Ama a solidão,
Talvez mais do que meu EU,
Pois na ausência do outro
Minhas feridas doem menos
E posso ouvir o farfalhar
De meus demônios
Suplicando liberdade
E exigindo 
Que eu conceda a mim mesmo
O meu próprio perdão…

Davi Roballo__________

Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: