Meus humores
Fazem de mim
Um arquipélago
Com belos corais
E inefáveis paisagens
Distribuídas em inúmeras ilhas,
Com seus vulcões,
Penhascos e desfiladeiros.
                              
Em meu arquipélago não há proteção
Ante a tempestade fria, gelada,
Pois vivo a dançar com ela
Nu pelas madrugadas…
Para me amar antes de tudo:
É imprescindível amar o vento,
Ser uma boa alpinista
E não temer o fogo,
Nem meu eventual tormento…
Anúncios

Olá! Obrigado pela visita.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: